Porque Babilônia não decolocou


Um dos principais assuntos de blogs e sites ligados a TV está sendo a baixa audiência de Babilônia, novela das 9 da Rede Globo, que desde sua estreia, esta como sendo a pior audiência da história da teledramaturgia global no horário.
Muito se especula em cima disso, será que é a fotografia escura ou o casal lésbico?
Bem, Avenida Brasil, grande sucesso do horário também tinha uma fotografia escura e nem assim, isso influenciou em seu sucesso tanto em território nacional como no exterior e quanto ao casal lésbico, todos nós sabemos que existe uma parcela da população, mente fechada, que insiste em fechar os olhos para a existência de homossexuais e sempre fazem algum alarde contra seus direitos, que diga-se de passagem, é o mesmo direito de qualquer cidadão. Até porque, ser homossexual nada mais é do que sentir atração por alguém do mesmo sexo e somente isso. O que alguém assim pratica é o amor, então embasado nisso, digo que mesmo com o alarde em cima do casal formado pelas personagens de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, esta parte da trama acaba não sendo responsável pelos erros da novela, afinal, os homossexuais em novelas foram perseguidos, estão sendo perseguidos e muito provavelmente continuarão assim.

Então o que esta havendo?
Primeiro ponto que todos devemos ter em mente é que com a pluralidade da comunicação e com o atual momento multimidiático em que vivemos, é comum que exista queda na audiência de todos os produtos em todas as emissoras se compararmos com os anos 90.
Hoje as pessoas são donas de seus horários e mesmo quem não pode assistir a um determinado programa em seu horário de exibição na TV, pode procurar seu vídeo tanto pelo site da emissora quanto pelo Youtube e assistir da mesma forma, mas isso é assunto para outra postagem, vamos falar dos erros de Babilônia.
Babilônia possui uma história central bem atrativa envolvendo três mulheres, Inês, Beatriz e Regina. Esta história não está sendo bem amarrada tão pouco bem contada. No capitulo do dia 02, por exemplo, Regina interpretada por Camila Pitanga sequer apareceu em cena e no capitulo do dia 03, não vimos a Inês de Adriana Esteves, sem contar com a chamada da novela que trazia uma cena em que Beatriz de Glória Pires conhecia a esposa do motorista que ela assassinou no inicio da trama, porém, esta foi a primeira cena do capitulo e depois disso Glória Pires deve ter ido aproveitar o feriado pois não apareceu de novo no capitulo.
Outros temas são abordados de forma um pouco desnecessária com mais enfoque que o necessário, como o núcleo cômico, que de cômico não tem nada, formado pelos atores Igor Algelkorte e Marcos Veras, além das cenas de Gabriel Braga Nunes e Maria Clara Gueiros, que formam um casal que vive brigando na frente dos filhos, ensinando as crianças a fazerem diferença entre elas e a meia irmã, destratando a mãe desta menina na frente de todos com termos de baixo calão, sem tocar no ponto que o marido trai a esposa e a faz de otária constantemente e ela  por sua vez, sempre a perdoa. (Estes mal exemplos a bancada religiosa não esta vendo, eles se interessam mais pelos homossexuais).
Em resumo, Babilônia precisa sim de um novo rumo para suas tramas, uma nova edição que consiga abordar todos os assuntos em um capitulo amarrando as histórias de forma que atraia o publico e uma nova atenção para a trama principal que de tão interessante de principio agora aparece como morna e em segundo plano.

imagem:zh.clicrbs.com.b
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to " Porque Babilônia não decolocou "

Leia também

Arquivo do blog

Total de visualizações

Follow by Email