Balde de água fria (parte 2)

Voltando a falar do desafio do balde, a nova onda agora são as celebridades postarem em suas redes sociais uma foto do comprovante de sua doação às instituições responsáveis.
Tal exposição teve inicio, quando alguns de seus seguidores começaram a cobrar tal ação, chamando-os de hipócritas e coisas do gênero
Primeiro ponto válido de destacar é que qualquer pessoa, celebridade ou não, deve doar para causas que acreditem e apoiam e para instituições que já conheçam como sendo idôneas e sem haver esta obrigatoriedade de o fazer e comprovar para outras tantas pessoas.
Caímos em um ponto dúbio, onde o ser humano se perde em uma linha tênue entre o privado e o público e voltamos para a questão anterior: Muitos estão embarcando neste viral da internet para aparecer, brincar e entrar na onda.

Retomando o caso:
A brincadeira do balde de água visa arrecadar recursos para pesquisa da esclerose lateral amiotrófica e estimular as doações para a ONG ALS Association.
A ideia inicial era desafiar três amigos a em 24 horas doar 100 dólares ou jogar um balde de água gelada na cabeça (até porque, cogitou-se a hipótese de que muitos prefeririam doar ao invés de tomar um balde com gelo).
De acordo com a ALS Association, de 29 de julho a 20 de agosto, foi doado 31,5 milhões de dólares (R$71,265 milhões). A Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica e Instituto Paulo Gontijo receberam desde o início da campanha até esta quarta-feira, juntas, R$75.000,00.

Imagens: Internet


COMPARTILHAR:

+1

0 Response to " Balde de água fria (parte 2) "

Leia também

Arquivo do blog

Total de visualizações

Follow by Email