Rede TV! em crise


Definitivamente o slogan que a Rede TV! exibia orgulhosa de ser “A Rede de TV que mais cresce no país” não faz sentido perante a real situação de quem assiste ou simplesmente vê o que se passa por dentro da emissora. O slogan na verdade fazia menção a tecnologia que a Rede TV! adquiria, mas tambem não é preciso ser um especialista em comunicação para saber que de nada adianta ter uma tecnologia de ponta com um conteúdo que seja deficitário.

A emissora paulista, sucessora da Rede Manchete, extinta no ano de 1999, (essa, sucessora da TV Excelsior, que a beira da falência, foi fechada pelo governo militar em 1970), de longe lembra a emissora lançada em 1999 com uma programação cultural, munidos em seu time com Ruben Edvald Filho, Marílha Gabriela, Adriane Galisteu, Fernanda Lima, dentre outros que apresentavam uma programação com conteúdo para o telespectador. Os anos foram passando e ao invéz de observarmos um crescimento, comum e esperado a qualquer meio, observamos uma queda livre sem paraquedas, um pulo de bang jump talvez sem cordas ou instrutores, e sem sequer uma equipe do corpo de bombeiros para tentar salvar os destroços.

Hoje, apesar de algumas esporádicas contratações como a de Regina Volpato e Gilberto Barros, a Rede TV! passa por um momento um tanto quanto delicado, talvez um pouco similar ao passado pela Rede Manchete pouco antes de fecharem as portas.

Em 20 de dezembro de 2011 a crise financeira torna-se pública quando a jornalista Rita Lisauskas, apresentadora do RedeTV! News, desabafou em seu Facebook sobre o assunto:
_“Queria só entender como tem empresário que consegue colocar a cabeça no travesseiro e dormir, sabendo que há centenas de profissionais sem salário há no mínimo 2 meses bem na semana do Natal. E o pior: como tem assessor de imprensa (ou seja, coleguinha) que se digna a desmentir o óbvio com a seguinte pérola: ‘É mentira desses funcionários, pois os salários estão em dia.’ Aos colegas que pensarem em me enviar mensagem pedindo para que me cale nem percam seu precioso tempo. Sou profissional, tenho dignidade, mas não tenho estômago”.
Após a declaração, a apresentadora foi afastada da bancada do jornal e demitida em janeiro, sendo posteriormente contratada pela Bandeirantes.

No inicio do ano, o humorístico “Pânico na Tv”, maior audiência da casa em sua exibição inédita e reprise, devido a atrasos de pagamento migrou para a Bandeirantes.
A aposta da emissora foi lançar o “SNL” de Rafinha Bastos para concorrer com o ”Panico na Band”, aposta essa que caiu por terra, afinal o programa de Rafinha mal chegava a um ponto de audiência deixando a emissora que antes ocupava o segundo lugar em audiencia, em quinto lugar.

Mais recentemente Hebe Camargo, a rainha da TV brasileira, contratada da emissora desde 2010, rompeu seu contrato por não receber seu salário desde fevereiro. Uma semana antes de romper o contrato, a apresentadora participou do programa do SBT “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos” e deixou uma indireta sobre os atrasos de salários e enauteceu Silvio Santos por respeitar seus funcionários e pagar sempre os sálarios em dia.
Veja a participação de Hebe em "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos":


Há também rumores de que o game show “Mega Senha”, responsável por uma das maiores audiências da casa atualmente, pode sair da grade de programação devido a atrasos de pagamentos dos direitos relativos aos formatos internacionais.
Veja dados da audiência obtida pela Rede TV! publicados pelo blog tvo-audiencia.blogspot.com.br em 30 de agosto:

Leitura Dinâmica 0,2
Manhã Maior 0,3
Estação Teen 1
TV Kids 1
A Tarde é Sua 2
RedeTV Esporte 0,4
TV Fama 1
RedeTV News 1
RedeTV News 2
Superpop 1
Amaury Jr 1
Leitura Dinâmica 0,4

Media geral de 0,8, ficando atrás da Rede Globo, Rede Record, SBT, Band e Cultura.
Vale ressaltar que parte da programação hoje é vendida para diversas igrejas. Vamos ver até quando essa crise vai perdurar.
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to " Rede TV! em crise "

Leia também

Arquivo do blog

Total de visualizações

Follow by Email